Vitória humilha, mete 7 no Bahia e praticamente garante o título de Campeão Baiano

    bahia_raulspinassefuturapress__15Nem o mais otimista torcedor do Vitória poderia imaginar. A supremacia do Vitória era evidente. Seis jogos de invencibilidade diante do rival com direito a uma goleada histórica na inauguração da Fonte Nova. Mas o pensamento era de que na final a história poderia ser diferente. Não foi. O terceiro Ba-Vi do ano foi exatamente quando o Vitória encontrou a maior facilidade dos clássicos em 2013. Nem parecia o primeiro jogo da decisão do Campeonato Baiano. Melhor para o Rubro-Negro, que venceu por 7 a 3 e abriu larga vantagem para voltar a levantar a taça estadual.

    A supremacia rubro-negra foi, mais uma vez, sacramentada pelos números. Em um momento mais do que especial. Nesta segunda-feira, o Vitória completa 114 anos de fundação. Gabriel Paulista, Dinei (quatro vezes), Fabrício  e Maxi Biancucchi deram os presentes tão esperados pela torcida – Fernandão fez dois e Adriano o terceiro do Bahia. O Leão só perde o título baiano se for derrotado por cinco gols de diferença no Ba-Vi do próximo domingo, no Barradão.

    Pelo que se viu em campo neste domingo, a vantagem rubro-negra é quase garantia do título. De um lado um Bahia sem qualidade, esquema tático ou qualquer outra virtude necessária para um time de futebol. Do outro, um Vitória disciplinado, bem armado e ciente do que era necessário fazer para sair com o resultado positivo e o terceiro triunfo seguido em clássico após 18 anos.

    – O time pipocou, não quis jogar. Se omitiu de jogar bola – resumiu o meia do Bahia Zé Roberto na saída dos times para o intervalo.

    Antes da partida final para a festa do título, os dois times terão compromisso pela Copa do Brasil. O Vitória enfrentará o Salgueiro pelo primeiro jogo da segunda fase. O Bahia, que poupou os titulares na última quarta e perdeu por 2 a 0 para o Luverdense-MT, tem o jogo de volta na Arena Fonte Nova. As duas partidas serão na quarta-feira.

    Veja mais no Globoesporte.com