Vitória vence Salgueiro fora de casa e garante classificação para a próxima fase do Nordestão

    IMAGEM_VITORIA_5O Vitória entrou em campo na tarde deste domingo, no estádio Cornélio de Barros, para encarar o Salgueiro pela penúltima rodada da fase de classificação da Copa do Nordeste, com o objetivo de apagar a derrota para o ASA no meio da semana. Não conseguiu. Mas o triunfo de 1 x 0 sobre a equipe pernambucana colocou o rubro-negro na próxima etapa da competição, garantindo, de quebra, a liderança do grupo C com um jogo de antecedência.

    Isso porque, com este resultado, o rubro-negro, que fechará sua participação nesta fase inicial na quarta-feira, contra o América-RN, no Barradão, chegou aos 12 pontos e não pode ser alcançado pelo próprio Mecão, segundo colocado, que tem apenas seis.

    Vitória abre o placar e administra resultado
    Jogando fora de casa, o Vitória tomou a iniciativa do jogo desde os primeiros minutos e assustou o Salgueiro logo aos sete da etapa inicial. Com um belo passe, Renato Cajá colocou Marcelo Nicácio de cara com o goleiro pernambucano Luciano. O centroavante rubro-negro balançou as redes, mas a arbitragem já havia marcado o impedimento.

    Um minuto depois do lance baiano, os donos da casa responderam à altura. Peri recebeu lançamento na esquerda e cruzou para Clebson completar para o gol, mas o zagueiro Gabriel Paulista estava esperto e tirando a oportunidade do adversário de abrir o marcador.

    Melhor em campo, o rubro-negro da Toca saiu na frente aos 16, depois de pressionar os mandantes. Em rápida jogada de contra-ataque, Marquinhos pegou a bola e colocou na cabeça do artilheiro Marcelo Nicácio, que testou firme, sem chances para Luciano.

    Buscando o empate, o Salgueiro partiu com tudo após sofrer o gol e aos 18 por pouco não deixou tudo igual no estádio Cornélio de Barros. Fabrício Ceará arriscou de longe e acertou a trave de Deola, assustando o Leão.

    E mesmo sem apresentar um grande futebol, o Salgueiro teve mais oportunidades que o Leão a partir daí. Em lance rápido aos 44, Clebson cruzou da direita na cabeça de Elvis, só que David Braz conseguiu interceptar antes do jogador pernambucano.

    Leão segura pressão e classificação antecipada
    Assim como no primeiro tempo, o rubro-negro retornou para a etapa final com tudo e logo aos cinco minutos criou uma grande chance para ampliar o placar no interior pernambucano. Marcelo Nicácio deu uma de garçom e tocou para Mineiro, dentro da área, chutar forte, exigindo uma boa defesa de Luciano.

    Seis minutos depois foi a vez a de Mansur arriscar de fora da área. Ele pegou a redonda e soltou a bomba para fora. No detalhe do lance, Marquinhos estava sozinho e esperando o passe.

    O Salgueiro deu o troco aos 17, com Sidny, que havia acabo de entrar no jogo. Ele recebeu passe e tentou o chute do lado esquerdo. A bola tirou tinta da trave de Deola, que ficou só olhando.

    Na base do tudo ou nada, os mandantes foram para cima do Leão e aos 24 minutos ficou perto do empate. Sidny, de fora da área novamente, acertou um lindo chute, que passou perto da trave de Deola.

    Procurando surpreender em rápidos contra-ataques, o rubro-negro chegou bem ao ataque aos 34, com Lúcio Maranhão. O jogador, quarto artilheiro do Brasil em 2012, chutou de primeira da entrada da área, dando trabalho ao goleiro Luciano, que salvou o segundo gol baiano.

    E antes de terminar o confronto, o Salgueiro ainda teve a última chance de empatar. Vitor Caicó acertou um chute forte de longe no ângulo de Deola, mas errando o alvo.

    FICHA TÉCNICA
    Copa do Nordeste
    Salgueiro 0 x 1 Vitória
    Local: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro-PE.
    Data: domingo, 3 de fevereiro.
    Árbitro: Avelar Rodrigo da Silva (CE).
    Assistentes: Armando Lopes Sousa (CE) e Marcione Mardonio da Silva Ribeiro (CE).

    Salgueiro: Luciano; Tamandaré, Rodrigo, Cléber Carioca e Peri; Pio (Ferrim), Moreilândia (Victor Caicó), Helder e Clebson; Fabrício e Élvis (Sidny). Técnico: Marcelo Chamusca.

    Vitória: Deola; Nino Paraíba, Gabriel Paulista, David Braz e Mansur; Rodrigo Mancha, Michel, Mineiro (Marcos) e Renato Cajá; Marquinhos (Lúcio Maranhão) e Marcelo Nicácio (Alan Pinheiro). Técnico: Caio Júnior.

    Fonte: Bahia Notícias