Votação dos candidatos evangélicos na Bahia chama atenção

46a8ece4036651d1e832a7665f3ccca8O quadro da bancada evangélica na Assembleia Legislativa da Bahia continua estável, mas houve uma diminuição quando são somados os representantes eleitos para representar o estado no Congresso Nacional, em descompasso aos dados registrados a nível nacional. Contudo, o diferencial das eleições anteriores e motivo que causou impacto nos bastidores do meio político foram as votações expressivas recebidas por postulantes que são ligados ao segmento. Para o legislativo estadual, Pastor Sargento Isidório (PSC) foi o segundo mais votado do estado com 123.234 votos ou 1,80% dos votos. O político só ficou atrás do presidente da Assembleia, deputado Marcelo Nilo (PDT) que obteve 148.690 votos. O social cristão, fundador da Fundação Dr. Jesus que cuida de pessoas em recuperação da dependência química e que leva onde vai a Bíblia Sagrada, classificou sua eleição como um milagre divino. “Eu não tive santinhos, nem rádio, nem TV, a conquista da vaga foi providencial, um milagre”, garantiu. Somam a ele na ala evangélica da Assembleia Ângela Souza (PSD), Carlos Ubaldino (PSD), José de Arimateia (PRB), Sidelvan Nóbrega (PRB) e o Pastor Manassés (PSB), que realiza trabalho semelhante ao de Isidório. Todos os seis, juntos, arrebanharam mais de 400 mil votos. Leia mais na Tribuna da Bahia.