Voto em 713 barrados pela justiça que recorreram será anulado

ccdad47e00b21840036b72eef58612b2O fato de um candidato ter o nome na urna eletrônica não garante sua eleição, ainda que ele receba número suficiente de votos. A programação dos equipamentos aconteceu antes que todas as candidaturas fossem julgadas pela Justiça Eleitoral. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 713 processos de registro que foram indeferidos na corte ou nos tribunais regionais ainda têm recursos pendentes de julgamento. Segundo a Folha de S. Paulo, na apuração os votos nesses candidatos serão considerados nulos. Caso, após as eleições, algum deles tiver êxito no recursos, seus votos serão validados e o resultado do pleito poderá ser alterado. Um exemplo é o deputado Paulo Maluf (PP-SP), que recorre no STF e foi barrado com base na Lei da Ficha Limpa. Confira aqui a lista dos 713 barrados que recorreram.