Impostos fazem passagens aéreas para Bahia ficarem mais caras do que para Argentina

    49

    Viajar para a Bahia neste verão vai sair mais caro do que passar as férias fora do país. Isso porque as passagens para a maioria das cidades do Nordeste estão mais caras do que para Buenos Aires, na Argentina. A alta se deve à procura maior por viagens dentro do Brasil nesta temporada e, principalmente, às diferenças no preço do combustível cobrado em cada destino. Por conta da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), de 19% do preço do querosene de aviação, abastecer um avião para voar dentro do Brasil sai mais caro do que para viagens ao exterior. Companhias aéreas estrangeiras ou brasileiras, ao voarem para o exterior, pagam, hoje, R$ 1,98 o litro em Guarulhos, enquanto para os voos domésticos o litro, no mesmo aeroporto, sai por R$ 2,65. Soma-se ainda o fato de que, ao abastecer no destino internacional, a conta também fica mais barata. O resultado disso é uma diferença de quase R$ 500 no preço das passagens. Voar de São Paulo para Buenos Aires em aviões da Gol, por exemplo, custa R$ 914,72. Já para Salvador, o preço é de R$ 1.404,50. O valor brasileiro do combustível dos aviões é dado com base no preço do golfo do México, com um adicional de frete de importação em 100%, embora 75% sejam originários do Brasil. Segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), isso torna o querosene de aviação vendido no mercado doméstico um dos mais caros do mundo, mais até do que em países em guerra, como o Afeganistão, ou com infraestrutura deficiente, como o Chade, na África. (BN)

    ....

    Veja Também

    COMPARTILHAR