Mensalão: Valério diz ter como provar que Lula sabia de tudo

    67

    O publicitário Marcos Valério Fernandes, apontado como o operador do maior esquema de corrupção da história, o mensalão, e condenado a 40 anos de prisão no julgamento do caso no Supremo Tribunal Federal (STF), é capa da revista Veja desta semana, depois de novamente ameaçar contar o que sabe. À revista, ele não dá muitos detalhes mas se mostrou disposto a contar tudo que sabe sobre o caso à Justiça.

    De acordo com a reportagem, o empresário sempre se comportou como um arquivo vivo, principalmente quando enfrentava dificuldades  financeiras. Era nesse momento que ele ameaçava revelar os segredos que guardou do período em que era um dos homens mais influentes do governo Lula. Na época, saber que guardava muitos segredos parecia tranqüilizá-lo, mas agora o empresário diz temer pela própria vida.

    “O empresário conta, ainda, que pelo caixa do mensalão passaram 350 milhões de reais, muito mais do que o valor rastreado até agora pelos  investigadores, e que figurões do PT ligados ao ex-presidente Lula se revezavam na missão de mantê-lo em silêncio com a promessa de impunidade”, diz trecho da reportagem.

    Segundo a revista, Marcos Valério, que se ofereceu para um acordo de declaração premiada, revelou que Lula e o atual secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, foram extorquidos por um empresário que ameaçava relacionar os dois com a morte, em 2002, do então prefeito da cidade paulista de Santo André, Celso Daniel.

    Além disso, segundo a reportagem, Marcos Valério também tem o que revelar sobre outro rumoroso escândalo do governo passado — os aloprados. “Em setembro de 2006, militantes petistas foram presos em um hotel de São Paulo com 1,7 milhão de reais. O  dinheiro seria usado para comprar um falso dossiê contra adversários políticos do partido. Valério garante que sabe o nome  do empresário que arrumou o dinheiro — um mistério que até hoje a polícia não conseguiu desvendar”, revela trecho da matéria.

    Na semana passada, a Veja divulgou  que o Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu um faz assinado pelo advogado de Valério,informando que o empresário estava com a vida em risco e mencionando a lei da delação premiada. A revista afirma que o presidente do Tribunal, Ayres Britto, enviou um ofício ao relator do processo mensalão, ministro Joaquim Barbosa, e os dois suspeitaram que poderia se tratar de uma artimanha do publicitário para atrapalhar o julgamento. O documento está protegido por sigilo judicial. O julgamento  do mensalão recomeça nesta semana, com a definição das penas dos 25 réus condenados.

    ....

    Veja Também

    COMPARTILHAR