2,6 milhões de baianos devem se vacinar contra gripe neste sábado

    post-3246_3df2cb142c7b8331c0be9a2aa3fbdcadCerca de 2,6 milhões de pessoas devem se vacinar contra a gripe nesse sábado (20) na Bahia, durante o dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Para se vacinar gratuitamente, basta fazer parte do grupo prioritário e comparecer a um dos postos de saúde no interior do estado ou em mais de 400 postos espalhados pela capital baiana. A vacinação aocntece das 8h às 17h.

    Fazem parte do grupo prioritário idosos, crianças entre seis meses e dois anos, gestantes, mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias, trabalhadores de saúde, presidiários e indígenas. No caso de portadores de doenças crônicas como as doenças respiratórias, diabetes e Aids, é necessária uma prescrição médica para se vacinar. Só não pode se vacinar que tem alergia à proteína do ovo. O Ministério da Saúde recomenda que os cidadãos levem um documento e o cartão de vacinação para fazer o registro das doses.

    Nos postos de saúde de Salvador, por exemplo, a procura já é grande, principalmente por crianças, mais afetadas pela gripe nesta época do ano. O Ministério da Saúde alerta que uma gripe mal curada pode gerar pneumonia, como no caso do menino Mateus Lima. “Começou com muita tosse, teve febre, agora diarreia. Detectaram nos exames que ele estava com pneumonia”, disse o pai da criança, Jaime Lima.

    Em Salvador, no ano passado, 25% das pessoas que tinham direito deixaram de se vacinar. Cerca de 71% das gestantes baianas não tomaram a vacina que já está sendo aplicada nos postos de saúde. “Poucas mulheres na idade gestacional sabem que a imunidade baixa”, lembrou a gestante Rita Queiroz.

    Doiane Lemos, coordenadora municipal de imunização, salienta que “os postos de vacinação estão em atendimento de segunda a sexta, das 8h às 17h, e não está faltando vacina. Ele [o paciente] que estiver dentro do grupo prioritário não vai ficar sem vacina”, frisa.

    “A gente fica imunizada, evita de ter gripe, passar gripe. É muito válido tomar a vacina”, disse Neide Sena. Quem está fora do gurpo que tem direito à vacina gratuita, mas deseja se vacinar, é possível comprar o medicamento nos laboratórios privados. Cada vacina custa em média R$ 80.

    G1/BA