Anderson Silva quebra a perna e perde mais uma vez para Chris Weidman

andersonsilva_lesao5_reu_95A luta mais esperada do ano de 2013 – e uma das mais aguardadas da história do MMA – terminou mais rápido do que se imaginava, e de um jeito que ninguém gostaria que tivesse acontecido. Em um chute baixo aplicado nas pernas do americano a 1m16s do segundo round, Anderson Silva quebrou a perna sofrendo uma fratura na altura do tornozelo que o tirou da luta. A imagem foi fortíssima e chocou a todos no MGM Grand Garden Arena.

– Primeiro de tudo, gostaria de dizer que não importava o que acontecesse hoje, ele ainda é o melhor de todos os tempos. Ele merece muito que Deus o abençoe. Eu esperava que ele viesse chutar forte, e eles machucam muito mesmo. Não gostaria que ele se machucasse dessa maneira, mas isso é parte do esporte. A defesa desse chute é uma das coisas que eu vinha trabalhando no meu treino, mas é claro que não era o meu objetivo quebrar a sua perna. Agora quero relaxar um pouco, mas é claro que a luta contra Belfort será um grande combate – disse Weidman após a luta, enquanto Anderson Silva deixava o octógono de maca, indo direto para o hospital.

andersonsilva_luta3_ap_95A luta

Após aparentar algum nervosismo antes de entrar no octógono, quando teve de ser lembrado por Mario Yamasaki para onde deveria ir, o brasileiro pareceu acalmar-se no momento em que a luta começou. O primeiro round começou com os dois lutadores se estudando e medindo a distância. Weidman buscou a derrubada, mas Anderson defendeu a queda e voltou a ficar de pé rapidamente, aplicando uma bela joelhada com as costas na grade. O campeão conseguiu uma boa sequência de golpes no solo após derrubar o brasileiro, mas o Spider conseguiu controlar o ímpeto do americano no chão, travando sua nuca. Weidman se livrou da posição e buscou uma chave cervical e golpes seguidos, que foram conectados, mas não causaram muitos danos. Por cima no chão, o americano buscava golpear sem parar, e Anderson também desferia golpes. Em clara vantagem, o campeão não dava espaço para que Anderson Silva se recuperasse e pudesse trabalhar. Após se levantar e acertar dois golpes duros no Spider, Weidman foi para o intervalo em vantagem.

O segundo round trouxe Anderson com mais iniciativa e buscando a luta. Weidman mantinha a postura, e recebia chutes baixos do brasileiro. Ainda no começo do round, Anderson chutou com a perna esquerda e, no impacto contra a canela de Weidman, o brasileiro sofreu uma fratura exposta gravíssima, caindo imediatamente no solo, gritando muito e forçando o árbitro Herb Dean a encerrar a luta, diante do espanto de todos os presentes ao evento.

Com informações do SporTV/Combate (Fotos: Reuters e AP)