Bandidos roubam carro e sequestram comerciante na zona rural de Euclides da Cunha

    bandidsOs assaltantes Marcelo Matos Teles, 28 anos, José de Jesus Neves, o “Negão”, 27, e Fagner Pereira dos Santos, o “Guinho”, 31, foram presos 45 minutos depois de, em companhia de José Ramalho Lima de Andrade, 34, terem tomado de assalto a picape S-10 de um comerciante e tê-lo feito refém durante a fuga na zona rural de Euclides da Cunha, distante 321 quilômetros de Salvador. Investigadores da delegacia territorial local e soldados do 5ª Batalhão da Polícia Militar saíram no encalço da quadrilha e capturaram o bando, liberando o comerciante e recuperando os carros utilizados na fuga.

    Segundo o delegado Paulo Jason de Melo Falcão, titular da DT/Euclides da Cunha, a polícia foi acionada por volta das 23horas de sábado, depois que um dos principais comerciantes da cidade vizinha de Banzaê, Osmário Moraes Correia, 53, conhecido como “Mauro”, foi abordado por quatro homens num Fiat Uno, em uma estrada de terra, próximo à Salgado.

    Marcelo e Negão permaneceram no veículo, enquanto Guinho e Ramalho, este foragido, renderam o comerciante e fugiram em sua caminhonete. Uma barreira policial foi montada na saída da BA-220, mas antes que os ladrões alcançassem esse ponto uma guarnição da PM interceptou o Uno e prendeu a dupla, com duas sacas de farinha, transportadas pelo comerciante, e documentos da S-10 roubada.

    Perseguidos, Ramalho e Guinho libertaram o comerciante e abandonaram a picape na estrada, nas imediações do povoado de Curirici, embrenhando-se numa mata fechada. Guinho foi localizado e preso, já Ramalho escapou ao cerco policial e continua procurado. Ele é o único com passagem pela policia, preso com dinheiro falso em Ribeira do Pombal.

    Um revólver calibre 32 utilizado para render o comerciante também foi apreendido. Marcelo, Negão e Guinho foram autuados em flagrante por prática de roubo qualificado, formação de quadrilha e porte ilegal de arma pelo delegado Paulo Jason e seguem custodiados na carceragem do Complexo Policial de Euclides da Cunha, à disposição da Justiça.