Bolsonaro condecora Moro após divulgação de mensagens hackeadas

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça, Sérgio Moro, se reuniram na manhã desta terça-feira (11) no Palácio da Alvorada.

A reunião ocorreu após o site The Intercept, site pertencente a Glenn Greenwald, jornalista ativista de esquerda e esposo do deputado Federal David Miranda, PSOL-RJ, publicar no fim de semana reportagem com mensagens atribuídas a Moro e a procuradores da Operação Lava Jato.

O ministro Sérgio Moro ao lado do presidente Jair Bolsonaro logo após o encontro no Palácio da Alvorada nesta terça (11) — Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O encontro entre Bolsonaro e Moro para discutir as mensagens publicadas pelo site foi informado na segunda pelo porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, mas, até a última atualização desta reportagem, não constava da agenda oficial do presidente, divulgada pelo Palácio do Planalto.

Moro comentou o caso na segunda. Ele afirmou em uma entrevista coletiva em Manaus (AM) que não orientou a atuação dos procuradores, acrescentando que os trechos mencionados na reportagem, na opinião dele, não mostram prática ilegal.

“Na verdade, já me manifestei ontem, não vi nada de mais ali nas mensagens. O que há ali é uma invasão criminosa de celulares de procuradores, não é? Pra mim, isso é um fato bastante grave – ter havido essa invasão e divulgação. E, quanto ao conteúdo, no que diz respeito à minha pessoa, não vi nada de mais”, disse o ministro.

Após o encontro no Alvorada, Bolsonaro e Moro seguiram para uma cerimônia militar da Marinha do Brasil.

Os dois chegaram juntos ao Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília, onde a Marinha realizou cerimônia militar alusiva ao 154º Aniversário da Batalha Naval do Riachuelo e de imposição da Medalha da Ordem do Mérito Naval.

Moro ficou ao lado do presidente na tribuna. Ministros e outras autoridades foram agraciados com a Ordem do Mérito Naval, entre eles, o ministro Sérgio Moro e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

....