Chefe de gabinete de prefeito do PT, embolsa Bolsa Família em Caldeirão Grande

foto-Nadja“O Ministério Público precisa urgentemente investigar a inclusão no Bolsa Família da chefe de gabinete do prefeito petista de Caldeirão Grande. É um absurdo que uma servidora que ganha R$ 3 mil por mês se beneficie do programa social destinado às pessoas carentes”, diz o presidente estadual do Democratas, José Carlos Aleluia, repercutindo a denúncia feita pela coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, nesta segunda-feira (28). Segundo a nota publicada pelo jornalista Donaldson Gomes, Nadja Cajado, chefe de gabinete do prefeito João Gama Neto (PT), ” recebe o benefício desde 2006, o que já lhe rendeu R$ 8.347, conforme o Portal da Transparência. Isto é um crime. Uma pessoa que não precisa nem tem direito ficar com o dinheiro que deveria servir para ajudar na sobrevivência de famílias pobres. O PT é cúmplice!”, comenta Aleluia. O líder democrata destaca que, de acordo com a nota de A Tarde, quando o caso foi denunciado pelo vereador Pedro Henrique (PDT) em Caldeirão Grande, a única punida foi a gestora do programa social. “O prefeito petista mantém até hoje a sua colaboradora que usurpa o Bolsa Família. Uma vergonha!”, reclama. Aleluia lembra que os recursos do Bolsa Família são do Fundo de Combate à Pobreza, criado pelo senador Antonio Carlos Magalhães. “O Ministério Público não pode permitir que esse fundo seja agora destinado a locupletar os apaniguados bem de vida do PT”, afirma. (Com informações do Política Livre)