Embriagado, padre atropela e mata homem, em seguida foge sem prestar socorro

Carro-Padre-Mata-696x457Depois de pagar uma fiança de R$ 5 mil, um padre suspeito de atropelar e matar um homem de 39 anos, foi liberado da delegacia após prestar depoimento, em Monte Mor, São Paulo. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o sacerdote, que não prestou socorro à vítima, teve embriaguez comprovada em exame do bafômetro. Se a culpa for comprovada, o padre ele sofrerá medidas corretivas aplicadas pela Igreja Católica, além da pena resultante do inquérito policial.

Embora não tenha prestado socorro, o sacerdote pediu ajuda 12 quilômetros depois em uma praça de pedágio. O nome dele não foi revelado pela Polícia Civil. A Polícia Rodoviária disse que ele informou que teria celebrado muitas missas no domingo (17), dia em que aconteceu o acidente.

Posição da Igreja

De acordo com a Arquidiocese de Campinas, o padre envolvido na ocorrência é de São Paulo e pertence à congregação dos Missionários Xaverianos. Ele estava em Monte Mor a pedido de um amigo, também sacerdote, para realizar missas na Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio, em Monte Mor. Ele já havia feito as celebrações quando o acidente aconteceu, segundo o vigário geral da arquidiocese, Monsenhor Rafael Capelato.

“Numa fatalidade dessas, um padre está sujeito aos procedimentos que caberiam a qualquer pessoa. Algumas medidas corretivas vão ser tomadas pelo superior da congregação, independentemente da investigação policial”, afirmou o Monsenhor. (Com informações do G1/Foto: EPTV)