Feira de Santana: número de casos de HIV é maior entre os homens

75

No Dezembro Vermelho o Centro de referência IST/HIV/Aids, as notícias de Feira de Santana não são as melhores para os homens, já iniciou o atendimento e programou ações para alertar a população sobre a Aids. Até outubro já foram diagnosticados 254 casos de pessoas infectadas com o vírus, sendo o maior número do sexo masculino, com idade entre 20 a 40 anos.

Feira de Santana
Feira de Santana

A enfermeira referência do programa IST/HIV/Aids da secretaria municipal de Saúde do município, Vanessa Sampaio, destacou que o Dezembro Vermelho é um mês de luta contra a Aids e que em Feira de Santana o trabalho já é realizado na questão da prevenção e tratamento durante o ano todo, mas que durante esse mês o trabalho é intensificado com a ampliação do diagnóstico, através de testes rápidos e também sensibilizando todos os outros serviços. Ela destaca que a Aids é uma doença que não tem cor, não tem sexo e que pode infectar todas as pessoas que praticam relação sexual sem preservativo.

“Hoje cerca de 135 mil pessoas vivem com o vírus e não sabem, então a medida que se oferece mais testes, as pessoas aderem a campanha e a gente percebe que vem diagnosticando cada vez mais novos casos. A prefeitura de Feira de Santana vem com a ideia de facilidade ao acesso e por isso estamos tendo mais casos diagnosticados. Realizamos cerca de 5 mil testes rápidos por mês”, informou Vanessa Sampaio.

A enfermeira destaca ainda que atualmente a Aids não é mais considerado um atestado de óbito. Segundo ela, a medida que a pessoa adere ao tratamento, é possível atingir o objetivo da carga viral indetectável e a pessoa não desenvolver a Aids de fato. Ela acrescenta que a partir do momento que o paciente desenvolve a Aids, com o tratamento correto, é possível normalizar a situação e a pessoa voltar a ter qualidade de vida. (Acorda Cidade)