Interesse pelo idioma alemão aumentou no Brasil

Saiba por que cada vez mais brasileiros decidem estudar alemão

A forte cooperação entre empresas do Brasil e Alemanha, o crescimento dos negócios e a evidente facilidade de intercâmbios vêm atraindo a atenção de milhares de brasileiros, que passam a ver no domínio do idioma alemão uma excelente oportunidade para alavancar a carreira, os estudos ou negócios. A seguir, separamos alguns pontos cruciais sobre o tema, os quais ajudarão você a saber o que está por trás dessa nova onda de estudos de alemão.

Só no Brasil, o número de estudantes de alemão ultrapassa atualmente a impressionante marca de 135 mil. E mais, esse número só cresce; ignorando, assim, a má fama de que o alemão é uma língua difícil de se aprender. O último levantamento teve como fonte dados fornecidos por quatro instituições. São elas a Agencia Central para as Escolas de Alemão no exterior, o Instituto Goethe, o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) e o Ministério das Relações Exteriores da Alemanha. O resultado comprova uma evolução dos números de estudantes e serve como base para previsões de crescimento.

Aspecto econômico

A economia parece ser o plano de fundo para o atual quadro de forte demanda observado nas escolas de idiomas por todo o país. A Alemanha é tida como um constante e fiel parceiro comercia, além de ser considerado um paraíso acadêmico, com universidades renomadas nas mais diversas áreas e de custo bastante baixos para os padrões europeus. Logo, estudantes que tenham tido experiência em tais instituições, com certeza, esperam destacar-se no mercado de trabalho e garantir os melhores postos para si. “Conheça os seus futuros professores de alemão agora mesmo, visitando o site da Preply.

Perfil dos estudantes

Acompanhando as estatísticas mundiais, a grande maioria dos estudantes de idioma brasileiros aprendem alemão nas escolas ou universidades. Contudo, especula-se que cada vez mais pessoas estejam nesse exato momento estudando a língua através da internet ou mesmo com ajuda de métodos de “e-learning”, que seriam cursos on-line. Apesar disso, o alemão ainda não ocupa a primeira posição entre as línguas estrangeiras mais procuradas. Este lugar vem sendo ocupado pelo inglês já há umas décadas.

Segundo o Ministério alemão do Exterior, algumas medidas serão adotadas para estimular ainda mais o ensino da língua em escolas e universidades, a fim de aumentar o número de estudantes de alemão nos quatro cantos do globo. Entre tais medidas estão novos acordos com instituições de ensino, que venham a baratear os custos do curso nas escolas registradas.