Jeiza salva a vida de Ritinha com parto no meio de tiroteio em A Força do Querer; saiba detalhes

O bebê que Ritinha (Isis Valverde) espera vai nascer no meio de um tiroteio em A Força do Querer. Com contrações, a gestante sairá de táxi para a casa da mãe e ficará presa em um engarrafamento causado pela troca de tiros entre policiais e bandidos. Envolvida na operação policial, Jeiza (Paolla Oliveira) entrará no automóvel a pedido do motorista e fará o parto da rival. Ela salvará a vida da mãe e do filho.

A “sereia” sairá de casa escondida mesmo sabendo que está para dar à luz. Ela não conseguirá falar com Ruy (Fiuk). Teimosa, arrastará Marilda (Dandara Mariana) com ela para que Edinalva (Zezé Polessa) faça um ritual com rezas e banhos antes que seu filho nasça.

?dc=5550003218;ord=1493902798074

As cenas estão no capítulo 50 da novela das nove, previsto para ser exibido no dia 30. Ao mesmo tempo em que as contrações de Ritinha aumentarem, o telespectador verá Jeiza no meio do conflito. Zeca (Marco Pigossi) e Ruy também estarão presos no trânsito, cada um em seu carro.

Um policial será atingido no tiroteiro, e uma bala também vai perfurar a lataria do carro em que Ritinha estará. “Vamos tentar chegar naquela mureta ali, Ritinha, que o povo se escondendo lá”, falará Marilda, nervosa. “ aguentando, não. Marilda, o menino vindo. sentindo ele descer”, responderá a grávida.

“Acudam! Alguém acuda aqui”, gritará Marilda. “Gente passando mal. Ajuda aí! Mulher parindo aqui dentro, algum policial ajuda aqui!”, pedirá o taxista.

Jeiza se arriscará entre os disparos e correrá até o táxi. Chegará pedindo calma e ficará pasma ao reconhecer Ritinha. Ela avisará que o bebê está virado e precisa desvirar. A policial acalmará a rival e conseguirá desvirar a criança com movimentos em sua barriga.

O roteiro da sequência descreve que, na hora em que Ritinha parir, os fios de Zeca e Ruy (cordão que foi partido por um índio e dividido entre eles quando eles se salvaram de morrer afogados na infância) vão cair das mãos dos dois rapazes.

Os pedaços de cordões representam a profecia de um pajé, que disse para eles terem cuidado com o que vier das águas.

“Nasceu”, gritará Jeiza, antes de o choro do bebê vir à tona. A loira entrará no carro e pedirá para o motorista levá-las dali. Policiais vão abrir o caminho, mas mãe e filho não irão para o hospital. Serão levados para a casa de Edinalva.

Jeiza entregará a criança à avó e pegará Ritinha no colo. Ela colocará a “sereia” em uma cama. Mãe e filho ficarão bem.

Ruy vai chegar depois e se emocionará com herdeiro, sem imaginar que o menino não é seu filho, mas, sim, de Zeca. (Notícias da TV)