Líder da oposição em Quijingue, Nininho Gois (PSD) declara apoio a Geddel e Paulo Souto

10314750_695967197115843_4366723999448912398_nO empresário e líder político de Quijingue Wellington Cavalcante de Gois – Nininho Gois – acaba de declarar apoio irrestrito a chapa das oposições nas eleições deste ano no Estado. Em recente visita a Salvador, a principal liderança da oposição em Quijingue se encontrou com o ex-ministro e pré-candidato ao senado da República pelo PMDB Geddel Vieira Lima.

Acompanhado do vereador e vice-presidente da Câmara Washington Gois (PRB), Nininho garantiu que junto com os vereadores Clóvis Cavalcante (PSD) e Espedito Santana (PSD) os candidatos do arco formado pelo DEM, PMDB, PPS, PSDB Paulo Souto (DEM) ao governo e Geddel Vieira Lima ao senado terão palanque em Quijingue. “Estamos unidos para dizer não ao PT que há oito anos governa a Bahia e não fez nada. A saúde piorou a educação não funcionam, os funcionários públicos recebem os piores salários do Brasil, a nossa ligação com a BR 116 está abandonada. Ninguém agüenta mais o PT!” desabafou.

Embalo pelas últimas pesquisas que apontam a derrota da presidente Dilma e aliado ao fato do candidato Paulo Souto aparecer com mais de 50% dos votos válidos – em todos os levantamentos realizados até agora, algo justificado pela rejeição ao governador Jaques Wagner, que possui apenas 23% de bom e ótimo, lideranças políticas de todo o estado engrossam o cordão de apoio ao candidato do DEM.

Pesquisas não registradas e usadas apenas para balizar os partidos mostram que Geddel Lima ganhará facilmente a única vaga em disputa este ano. Dono de humor sarcástico o ex-ministro disse “disputarei essa eleição com a ministra Eliana Calmon (PSB). Até gosto do Otto, mas ele não sai do lugar”.

Nininho Gois está articulando a visita da chapa das oposições a Quijingue algo que deve ocorrer em meados de junho. Até agora Paulo Souto, Geddel, ACM Neto e o pré-candidato a vice-governador Joaci Gois já visitaram 298 cidades. Pelas imagens postadas nas redes sociais a caravana é sempre bem-recebida.

Por: Verônica de Castro. (Folha da Vila)