Mãe é obrigada a assistir filha ser violentada, torturada e assassinada no Interior da Bahia

    DSC00703Os moradores do município de Muritiba, a 114 km de Salvador, foram chocados por um homicídio na noite desta sexta-feira (26). Dois homens invadiram a casa de Jucelina Fonseca, 64 anos, e sua filha Célia, de aproximadamente 40 anos, no distrito de Posto Sanca, zona rural da cidade. A dupla rendeu as duas por volta das 19h e começou a torturá-las.

    Segundo informações do 3º pelotão da 27ª Companhia Independente de Polícia Militar, Célia foi obrigada pelos criminosos armados a manter relações sexuais com eles enquanto sua mãe assistia ao estupro. Ela também foi agredida e ameaçada; os dois homens chegaram a colocar o cano de uma escopeta na vagina da mulher, embora não tenham atirado desta vez.

    Só que eles não pararam por aí. Os dois queimaram o corpo da mulher em diversas partes e, nas agressões, ainda quebraram de sua mãe, Jucelina. Depois, ainda deram um tiro em Célia na altura do pescoço. A tortura continuou até às 22h, quando vizinhos perceberam uma movimentação estranha e foram averiguar o que estavam acontecendo. Eles entraram em contato com a Polícia Militar, que encontrou mãe e filha caídas dentro da própria casa.

    Jucelina e Célia foram encaminhadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde receberam socorro. A filha já chegou na unidade hospitalar sem sinal de vida e teve o corpo removido para o Instituto Médico Legal de Santo Antônio de Jesus. Já sua mãe foi encaminhada para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde está internada. Os dois homens responsáveis pelo crime ainda estão foragidos.

    Fonte: Correio 24 Horas