Mais Médicos: 25.901 já se inscreveram para ocupar as 8.517 vagas deixadas pelos cubanos

No terceiro dia de inscrições para o edital emergencial do Mais Médicos, balanço divulgado pelo Ministério da Saúde indica que 92% das vagas disponíveis já foram preenchidas e que 25.901 profissionais inscreveram-se para o programa. O governo seleciona médicos para ocupar 8.517 vagas abertas após o fim da participação de profissionais cubanos no programa.

Desde a última quarta (21), quando as inscrições foram abertas, 7.871 médicos já escolheram os locais onde pretendem trabalhar, conforme previsto pelo edital. Na manhã desta sexta, 27 deles apresentaram-se para iniciar as atividades nos municípios que indicaram.

André Ávila / Agencia RBS

No balanço feito na quinta (22), 11.429 estavam inscritos até às 17h, dos quais 5.212 estavam efetivados. Na ocasião, muitos médicos reclamavam de instabilidade para acessarem o formulário de inscrição.

Já nesta sexta, de acordo com a Saúde, dos quase 26 mil inscritos, 17.519 médicos que tiveram o pedido efetivado até às 16h30. A candidatura ao programa é confirmada quando as informações do médico já foram conferidas. Ele também precisa ter o registro válido no CRM (Conselho Regional de Medicina).

No dia 21 de novembro, primeiro dia para o preenchimento do cadastro, houve 1 milhão de acessos simultâneos ao sistema, “volume característico de ataques cibernéticos“, conforme confirmou o governo. O total é “mais que o dobro do número de médicos em atuação no país”.

Os problemas fizeram com que as inscrições, que seriam realizadas inicialmente até o dia 25 de novembro, fossem estendidas até 7 de dezembro.

Após o período de inscrição, a próxima etapa é a apresentação dos documentos exigidos para validação de gestores e início das atividades nos municípios. Inicialmente, o cronograma previa que as atividades iniciassem no dia 3 de dezembro.

Com a saída de médicos cubanos, que já deixa unidades de saúde sem médicos, a pasta passou a sugerir a possibilidade de apresentação imediata já a partir desta sexta, com data final até 14 de dezembro. Até o momento, segundo o ministério, 40 médicos já se apresentaram nas unidades básicas de saúde.

Os profissionais do Mais Médicos recebem bolsa-formação (atualmente no valor de R$ 11,8 mil) e uma ajuda de custo inicial entre R$ 10 e R$ 30 mil para deslocamento para o município de atuação. Além disso, todos têm a moradia e a alimentação custeadas pelas prefeituras.

....

COMPARTILHAR