Médica condenada por mandar cortar pênis de ex-noivo voltou a atender pacientes

urologista_fotoreproducaoA urologista Myriam Priscilla de Rezende Castro, 34, condenada a seis anos de prisão por ter contratado dois homens para cortar o pênis do ex-noivo que desistiu do casamento três dias antes da cerimônia, voltou a atender pacientes em um hospital da região metropolitana de Belo Horizonte (MG), há dois meses.

O crime ocorreu em Juiz de Fora (MG) em 2002, mas Myriam só foi presa por lesão corporal gravíssima em abril deste ano, após diversos recursos à sentença, emitida em 2009. O homem sobreviveu ao ataque. A médica está presa na penitenciária feminina Estêvão Pinto em regime semiaberto e foi liberada para trabalhar pela Justiça em junho, segundo informações da Secretaria de Defesa Social (Seds) de Minas Gerais.

A pasta não divulgou o nome do hospital onde ela trabalha. O pai de Myriam, que a ajudar a contratar os responsáveis pela mutilação da vítima, está preso em regime domiciliar após ter sofrido um acidente vascular cerebral (AVC) durante o julgamento. Com informações do portal UOL.