Monte Santo – Vando é multado e tem contas rejeitadas pelo TCM

11

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), na última quinta-feira (12/12), rejeitou as contas de 2018 da prefeitura de Monte Santo sob responsabilidade do prefeito Edivan Fernandes de Almeida (Vando). O motivo da rejeição foi a extrapolação do percentual máximo para despesa com pessoal, em descumprimento a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Prefeito Vando - O TCM rejeitou as contas de 2018 da prefeitura de Monte Santo
Prefeito Vando – O TCM rejeitou as contas de 2018 da prefeitura de Monte Santo/Foto Reprodução

A despesa total com pessoal alcançou o montante de R$60.216.706,08, representando 57,58% da receita corrente líquida, quando o máximo permitido é 54%. O conselheiro Raimundo Moreira, relator do parecer, multou o prefeito Edivan Fernandes de Almeida em R$70.200,00, pela não redução desses gastos, e em R$4 mil, face às demais irregularidades apontadas no relatório técnico.

O parecer destacou ainda a realização de empenhos e pagamentos para pessoa física ou jurídica impedida de contratar com Administração Pública por força de medida judicial; ausência de saldo suficiente para cobrir as despesas compromissadas a pagar no exercício financeiro em exame, contribuindo para o desequilíbrio fiscal da entidade; inconsistências contábeis; falhas nos procedimentos contábeis; e baixa cobrança da dívida ativa.

Cabe recurso das decisão.

Fonte: TCM