Não teve nada de política: Elemento que tirou a vida de capoeirista na Bahia nega que seja eleitor de Bolsonaro

O barbeiro Paulo Sérgio Ferreira de Santana negou à imprensa local que tenha matado Romualdo Rosário da Costa, o capoeirista Moa do Katendê, por questões políticas.

O vídeo da entrevista circula nas redes sociais. “Esse senhor me chamou de viadinho negro. Não foi política, não.”


....

COMPARTILHAR