Para ministro, manifestações refletem mais insatisfações da classe média do que dos pobres

    mmmO ministro interino da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República e presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcelo Neri, avaliou nesta quinta-feira (27) que os protestos que tomaram o país nos últimos dias podem estar refletindo mais uma insatisfação da “velha nova classe média” do que dos pobres com os serviços públicos. “Uma possibilidade é que essa nova classe média seja a ‘velha nova classe média’. Ela vem ascendendo há dez anos, são 40 milhões de pessoas que, talvez, queiram outras coisas além do ganho de renda e do trabalho, como educação de qualidade e de saúde”, disse o ministro. Segundo Neri, os avanços da última década aceleraram a queda da desigualdade. A renda dos brasileiros 10% mais pobres, por exemplo, cresceu 550% mais rápido que a dos 10% mais ricos. Já o rendimento de uma família chefiada por analfabeto subiu 88,6%, no período. “Não está claro quem são [os manifestantes], mas suspeito que não seja mulher negra de periferia”, disse. Informações da Agência Brasil.