Raridade Absoluta: Volkswagen Fusca 1957

87

O Fusca (no Brasil) ou Carocha (em Portugal) foi o primeiro modelo de automóvel fabricado pela companhia alemã Volkswagen. Nesse post você poderá ver em primeira mão um exemplar único de um Volkswagen Fusca 1957 impecável.

O Foi o carro mais vendido no mundo ultrapassando em 1972 o recorde que pertencia até então ao Ford Modelo T, de origem estadunidense. O primeiro modelo bi-diesel, da década de 40 ficou para a história por ser segmentado. O último modelo do VW Sedan (nome que o veículo recebeu no México) foi lá produzido em 2003.

Ele era parte de uma edição comemorativa chamada Última Edición, limitada a 3.000 carros. O último exemplar marcou o fim da longa produção de 65 anos do Fusca, durante a qual foram fabricados 21.529.464 unidades, números que fazem dele o modelo único mais produzido do mundo em todos os tempos.

Esse modelo de automóvel também é conhecido como besouro (Käfer na Alemanha) ou barata.

História do Fusca

A história do Fusca é uma das mais complexas e longas da história do automóvel. Diferente da maioria dos outros carros, o projeto do Fusca envolveu várias empresas e até mesmo o governo de seu país, e levaria à fundação de uma fábrica inteira de automóveis no processo. Alguns pontos são obscuros ou mal documentados, já que o projeto inicialmente não teria tal importância histórica, e certos detalhes perderam-se com a devastação causada pela Segunda Guerra Mundial. Grande parte dessa história pode ser condensada como se segue

Fusca 1957

Já no final da década de 1950 o Fusca se mostrava uma aposta certeira para a Volkswagen, que se expandia rapidamente para além mar (chegaria no Brasil, por exemplo, já em 1957). Sua robustez e versatilidade permitiram a criação da linha Volkswagen “a ar”, contando com os modelos citados acima, além dos novos Type 3 e 4 (variações semelhantes aos nossos Volkswagen TL, Variant e 1600).

O sucesso do Fusca evidentemente colocou a Volkswagen em posição privilegiada. Entretanto esta posição era frágil, uma vez que estava largamente baseada apenas em um carro – e qualquer decisão errada feita no modelo poderia levar ao colapso da firma inteira. Para piorar a situação, após a guerra a Tatra processou a Volkswagen pela quebra de várias de suas patentes. A questão foi resolvida fora dos tribunais em 1961, com uma cifra que acabou prejudicando os investimentos na renovação do Fusca durante a década seguinte.

Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957
Fusca 1957