Reféns são liberados e quatro bandidos são presos em Riachão do Jacuípe

bandidosOs quatro bandidos que mantinham Leila Regina, gerente  da Joalheria Mascarenhas, no Centro de Riachão do Jacuípe, além de esposo e filha como reféns se entregaram a polícia. O último criminoso se entregou por volta das 09h35. O esposo e a filha da funcionária, última a ser libertada e que está gravida de oito meses, foram liberados na residência da família cerca de 1 hora antes, depois de o bandido que estava com eles desde a meia noite, exigir a presença da imprensa, de modo especial, televisiva.

bandidos-se-entregam-a-Polícia-2Parte da Polícia que estava no Bairro Caixa D’água, onde pai e filha estavam, se deslocaram para a Rua Aurélio Mascarenhas, onde está a Joalheira, para continua a negociação, porém um dos bandidos que se identificou por Frank, exigiu além equipe de TV, a presença da mãe que mora em São Sebastião do Passé, e tão logo chegou que falou com o filho, ele abriu a porta e liberou a refém.

Ao todo, quatro bandidos que estavam envolvidos foram presos, o primeiro no momento da chegada a joalheria, ainda na madrugada.

bandidos-se-entregam-a-Polícia-3De acordo com Rodrigues, coordenador do cartório da delegacia da cidade, quatro homens invadiram a casa de Leila Regina por volta das 4h30, renderam a família e sequestraram a gerente. Um dos suspeitos ficou na casa armado, enquanto o restante do bando seguia para a Joalheira Mascarenhas, que fica na Rua Aurélio Mascarenhas, no centro da cidade.

Durante o roubo, uma viatura da Companhia Independente de Policiamento Especializado(Cipe/Litoral Norte) percebeu a movimentação e abordou o grupo. Um dos suspeitos, que estava no carro aguardando os comparsas foi detido e levado para a delegacia, onde foi preso em flagrante pelo delegado Carlos Baqueiro. A dupla, que estava fortemente armada, entrou na loja e fez a gerente refém.

“Toda a área comercial precisou ser isolada e, por conta disso, o comércio do centro da cidade ficou fechado”, disse Rodrigues. Segundo a polícia, o proprietário da joalheria não mora na cidade. Felizmente tudo terminou bem.

*Com informações do Calila Notícias e Correio 24 Horas/Fotos: Calila Notícias