Segundo Sol: Luzia é inocentada, deixa Karola “injuriada” e Beto é linchado em público; saiba detalhes

Luzia (Giovanna Antonelli) será surpreendida com um novo julgamento nos próximos capítulos da novela Segundo Sol. Na segunda quinzena de agosto, após várias ameaças de Laureta (Adriana Esteves) e Karola (Deborah Secco), ela finalmente decidirá se entregar para a polícia.

Tudo porque Beto Falcão (Emílio Dantas) conseguirá uma grande advogada para defender a amada e conseguir provar a sua inocência. No entanto, para que Luzia seja livre da acusação, é necessário que Beto desfaça toda a mentira que inventou há dezenove anos na trama das 21h.

Foto reprodução

Ele, prontamente, decide revelar para o país que está vivo, e no julgamento, consegue a testemunha que havia sido comprada no passado para depôr contra Luzia. O homem em questão então revela toda a verdade e diz que Luzia não planejou matar o marido naquele dia em questão.

Com Beto e a testemunha depondo em seu favor, Luzia, finalmente, será inocentada após o veredito final do juri. No entanto, para a sua tristeza, Beto vai ser acusado pelo crime de falsa identidade e será preso imediatamente. Na cena, Ícaro (Chay Suede) e Manuela (Luisa Arraes) abraçam Luzia, emocionados.

Foto reprodução

Enquanto isso, os fãs de Beto Falcão iniciam uma grande rebelião, revoltados com a falsa morte. Eles vão até a casa da família do músico, picham os muros e atiram ovos podres, tomates, e até mesmo pedras em sua casa.

ROBERVAL E CACAU

A personagem Cacau (Fabiula Nascimento) verá o seu mundo cair depois que Edgar (Caco Ciocler) preferir ficar com o emprego que Roberval (Fabrício Boliveira) do que com ela em Segundo Sol. Revoltada, a moça o humilha e joga as suas roupas na calçada no capítulo que irá ao ar na segunda quinzena de agosto.

Ressentido consigo mesmo, ele alegará que é um fraco e pedirá um tempo. “Um tempo, é?”, questionará Cacau, que já saberá do que se trata, pois Roberval já havia alertado sobre o que aconteceria, e dará um tapa na sua cara. “O que é que você fez, Cacau? Você me bateu na cara! Na cara”, questiona Edgar.

Foto reprodução

“Um tapa é pouco pra você! Como é que eu pude ser tão idiota de lhe dar uma segunda chance? Eu já sabia que você era um babaca mimado, egoísta! Como eu fui burra”, lamenta ela, que o humilhará na frente de Roberval, jogando as suas roupas na calçada, depois de jogar toda a verdade na sua cara.

“Do que você tá falando?”, pergunta. “Você não é um homem, Edgar! Você é um… Eu não sei o que você é”, rebate ela. “Pare com isso! Cê ficou louca? Que reação é essa? Se acalme, mulher! Você tá exagerando tudo! Eu não disse nada! Só disse que era melhor a gente dar um tempo de morar juntos”, diz ele.

“Como você pode ser tão nojento? Eu tenho vontade de vomitar! Não me chame de meu amor! Seja homem uma vez na vida! Assuma o que você fez. Roberval fez você escolher entre ficar comigo ou ficar com seu emprego. E você escolheu seu emprego”, dispara ela.

Foto reprodução

“Como eu fui ingênuo. É claro que o Roberval lhe disse…”, se revolta ele, dizendo que só queria ganhar tempo para ver o que faria. Ela, no entanto, retruca: “Você tá mentindo! Se isso fosse verdade você teria falado comigo antes! Por que você fez isso, Edgar?”.

“Porque eu sabia que você não ia topar! O Roberval…”, diz ele. “O Roberval, nada! Ele foi diabólico, mas você que fez a sua escolha! Você é um homem frouxo, Edgar, de caráter duvidoso! Saia de minha frente, saia! Saia de minha casa, agora!  Roberval tem razão em lhe chamar de bosta”, acusa!

“Você é um merda! É um rato insignificante! Saia daqui”, xinga ela, que joga tudo que é dele na calçada e ele ficará de quatro, pegando as coisas. Imediatamente, Roberval aparece em seu carro e oferece uma carona, mas sai debochando da cara do irmão de sangue. A partir daí, Cacau se reaproxima de Roberval.