Socialite que atacou covardemente filha de Bruno Gagliasso responderá por crime

A delegada Daniela Terra, que investiga o ataque racista contra Titi, filha de 4 anos dos atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, disse nesta segunda-feira que já abriu o inquérito para apurar o caso. Segundo a delegada, a blogueira e socialite Day McCarthy, que ofendeu a criança em um vídeo nas redes sociais, será intimada para prestar depoimento na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), no Jacaré, Zona Norte do Rio.

image 13
Foto reprodução

Segundo a delegada, a socialite que atualmente mora no Canadá, será convocada através de uma carta rogatória, instrumento jurídico de cooperação entre dois países. Daniela Terra, no entanto, afirma que ainda não identificou o verdadeiro nome da blogueira, que usa o pseudônimo “Day McCarthy”. Em uma atitude estúpida, absurda e revoltante, McCarthy disse que a pequena Titi, era uma “macaca horrível”.

– Como a vítima do crime é a Titi, além do Bruno Gagliasso e a Giovanna, que são brasileiros e moram aqui, a lei aplicada será a brasileira. Nestes casos, não importa onde esteja a pessoa que cometeu o crime, ela terá que responder à Justiça do Brasil – explicou a delegada.

csm socialiteday 97c3c5af85
As declarações de Day McCarthy causou revolta nas redes sociais

Não há outros registro de injúria racial contra a blogueira. No entanto, a delegacia ainda apura se ela já cometeu outros crimes de difamação na internet. Segundo os advogados de Bruno Gagliasso, Alexandre e Isabela Celano, todas as medidas cabíveis serão tomadas, tanto na Justiça brasileira, quanto no Canadá.

– Nós vamos provocar o judiciário não só afim de acionar as mídias sociais, Facebook, Instagram, como também vamos buscar medidas liminares para que essas publicações extremamente ofensivas sejam retiradas do ar – disse Alexandre Celano.

Bruno Gagliasso esteve Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática na manhã desta segunda-feira. Ele disse que espera justiça, e espera que a blogueira pague pelo crime que cometeu.

— Eu espero que aconteça Justiça. É por isso que eu estou aqui, como pai, cidadão. É um crime, ela precisa pagar pelo que fez. Ela é uma criminosa — disse ator, que completou: