“Time” de Neto leva vantagem sobre Rui nas 30 maiores cidades da Bahia

001Os 35 partidos políticos aptos a participar das eleições se aglutinam, na Bahia, em dois grandes grupos. Os que apoiam o governador Rui Costa (PT) e os que se alinham na oposição à principal liderança política deste aglomerado, o prefeito de Salvador e candidato à reeleição, ACM Neto (DEM).

Para eleição de domingo (2) são diversas as candidaturas em cada cidade, contudo, na conta feita pelos articuladores políticos de Rui e de Neto, a tabulação é feita em dois campos: governo e oposição. Sendo que estão em disputa 10.570.085 votos. Salvador é o maior colégio eleitoral tendo 1.948.154. Na outra ponta está Lajedinho, na Chapada Diamantina, com 3.254 eleitores.

Levantamento foi pela jornalista Cíntia Kelly indentificou que ACM Neto, mirando em 2018 quando provavelmente tentará se eleger governador do Estado, busca conquistar 31% do eleitorado baiano. Se depender dos prognósticos nas 30 maiores cidades, o cacique do DEM baiano terá grandes chances de superar este percentual.

Em conversas com articuladores políticos de ambos os lados, a reportagem chegou a um panorama. Mais que um exercício de futurologia, as tendências são apontadas a partir de levantamentos internos que não foram divulgados e pesquisas já publicadas.

Os 30 municípios que formam os maiores colégios eleitorais concentram 4.754.370 votos. Representam, portanto, 45% do eleitorado baiano. O número é insuficiente para vencer uma eleição para governo. O exercício também não é exato pelo fato de que nestas cidades os percentuais de votos serão divididos entre os prefeituráveis, mas para efeito de análise é comum se estabelecer como parâmetro a quantidade de votos administrados.

Isso quer dizer que a cidade onde o candidato vencer terá, para efeito de análise, todos os votos conglomerados para aquele agrupamento político.

Na estimativa feita pela reportagem, o “time de Neto” lidera as pesquisas com folga em seis cidades das 30. Entretanto, estando entre elas Salvador e Feira de Santana, os dois maiores colégios eleitorais, o número de votos chega a 2.689.032. Representando 25,4% dos votos totais da Bahia.

Já o grupo de Rui Costa está à frente em 12 cidades, mas a soma de votos destas cidades resulta em 907.435. O que representa 8,58% dos votos do estado.

Outros 1.157.903 votos estão distribuídos em 12 municípios. Os 24% dos sufrágios da Bahia serão disputados por candidatos dos dois campos políticos e a reta final da campanha será decisiva.

30 maiores colégios eleitorais da Bahia


Eleição 2016: 30 cidades com maior eleitorado
Create pie charts
Entre os partidos da base de Neto, o próprio DEM tem consolidado o cenário em duas cidades – Salvador e Feira -, mas disputa com o cabeça da chapa em 15 municípios. O PMDB lidera as pesquisas com uma frente consolidada em três cidades. Os peemedebistas disputam 11 das 30 cidades. O PSDB com dez candidaturas pode sair com duas prefeituras deste grupo.

Do outro lado, no campo governista, o PT com 12 candidatos, é o partido do arco de alianças de Rui Costa com o maior número de cabeça de chapa. Entretanto, apenas em quatro os prefeituráveis petistas estão com a “vida fácil”.

O PSB, liderado no estado pela senadora Lídice da Mata, tem dez candidatos nestes municípios. Sendo a cidade Casa Nova a que tem a maior probabilidade de eleger um socialista. Isso com o apoio de Dagmar Nogueira do DEM que teve a candidatura indeferida e está apoiando Wilker do Posto (PSB).

O PSD, presidido pelo senador Otto Alencar, tem nove cabeças de chapa que lideram as pesquisas com folga em cinco cidades.

Embora os dados sirvam para o mapeamento político partidário quando o assunto é eleição majoritária para governo, o que acontecerá em 2018, é difícil estabelecer relação direta entre o voto dado ao prefeito e o que será dado para o governador. Até porque em dois não serão poucos os casos de mudança partidária, mudança de partido de agrupamento político e desenho eleitoral, mas, para esta eleição é o que está valendo.

Abaixo a relação entre o partido que tem a cabeça da chapa e o partido que emplacou o vice.

Com informações do Bocão News