Record entrega casa minúscula e feia para menina carente e gera revolta na internet

A Record podia se poupar desse vexame… mas não. Finalmente, a produção do Hora do Faro está prestes a entregar a casa prometida para Rivânia e sua família, que perderam tudo durante uma enchente no litoral sul de Pernambuco.

Segundo Dona Ivone, avó da menina, a produção do programa de Faro teria apresentado um projeto bem diferente do que se vê na construção. Ela afirmou que o número de cômodos é inferior ao prometido e se diz preocupada com a cobertura da residência e a segurança dos moradores. “Eu me preocupo porque a casa foi construída numa região afastada, sem segurança. Cobriram com telha Brasilit e me disseram que teria forro, mas eu não estou vendo (o forro) lá”, disse a avó de Rivânia, Maria Ivone.

Foto reprodução

Uma das promessas realizadas durante o programa foi a de que a costureira receberia um espaço dedicado ao seu ofício, que é a principal fonte de renda para o pagamento das contas da casa. O cômodo apresentado, porém, está aquém do necessário para o trabalho. “Fizeram um espaço junto da cozinha. Eu nunca vi ninguém costurar na cozinha”, disse.

Ela conta que revelou as suas preocupações durante a última visita realizada pela produção do programa, na última terça-feira (19), mas que não obteve uma resposta clara da equipe sobre o direcionamento e conclusão da obra. “Eles falaram que vai ser finalizada lá para o final de janeiro, e que iriam ‘ver’ isso do forro. Agora que a casa está quase pronta, eu vou fazer mais o quê?” (veja a casa abaixo), perguntou.

Segundo os moradores da região, que também estão revoltados com o caso, o imóvel não oferece condições seguras de habitação para família, por conta das condições climáticas e por se tratar de uma localidade afastada do centro urbano.

“Eu não acredito que eles fizeram uma casa pra guardar coco, porque isso aí não é uma residência. Isso é uma casa feita nos sítios para guardar coco. Eu não acredito que a Rede Record de televisão, que fez uma matéria em rede nacional com essa menina, fez esse quixó de telha Brasilit na beira de uma estrada com uma porta de 60 centímetros para entrar”, disse um morador, por áudio, ao site Diário de Pernambuco.

Outros moradores da região também se manifestaram: “Que palhaçada, que vergonha, raça de víboras traiçoeiras! O que estão fazendo com essa menina não se faz nem com um animal”, criticou um morador, indignado. “Quem desenhou isso aí tem que voltar a estudar. Até na porta economizaram. É porta de banheiro, é?”.

Até o ex-arquiteto Allan Kassio, cotado para realizar a obra, detonou o casebre feito pela Record: “Essa casa foge do padrão de habitação para qualquer cidadão. É uma barbaridade o que está sendo feito, principalmente quando você leva a pessoa para um programa de televisão e exibe uma promessa em rede nacional”, disse.

Foto reprodução

Segundo ele, na época, o projeto de construção da casa, juntamente com o valor de compra do terreno teria um orçamento total de R$ 120 mil. No entanto, ele estima que a construção realizada alcance um custo máximo de R$ 30 mil reais, o que seria incompatível com a promessa do canal da Barra Funda. (Fonte: O TV Foco)

....

COMPARTILHAR