Último capítulo de “O outro lado do paraíso”: Mariano vai desmascarar Sophia mãos de tesoura

Mariano (Juliano Cazarré) vai desmascarar Sophia (Marieta Severo) nos próximos capítulos de “O outro lado do paraíso“.

Isso acontecerá durante o julgamento da vilã. O advogado dela conseguirá bons avanços, deixando Patrick (Thiago Fragoso) bastante preocupado. Porém, o garimpeiro reaparecerá e oferecerá ajuda a Clara (Bianca Bin) para derrotar a megera.

Quando o julgamento estiver se aproximando do fim, Patrick revelará que tem duas novas testemunhas, para a surpresa da vilã.

Foto reprodução

– A esta altura, não vejo motivo para incluir novas testemunhas, Meritíssima. A acusação está desesperada. Quer lançar mão de qualquer expediente – protestará o advogado da vilã.

– Realmente. Novas testemunhas a essa altura – concordará Raquel (Erika Januza).

– Veja o nome das testemunhas, Excelência – pedirá Patrick.

A juíza ficará chocada ao ler os nomes e aceitará ouvir as duas pessoas. Neste momento, Mariano entrará na sala acompanhado da Mãe do quilombo (Zezé Motta). Ela será a primeira a dar depoimento:

– Era de manhã cedinho. Eu ouvi um barulho fora de casa. Esse homem tava caído no chão, com a barriga rasgada. Mais morto do que vivo. Eu arrastei ele para dentro de casa. Curei ele. Nós, do quilombo, durante séculos não tivemos médicos, nem remédios. Então, criamos nossos próprios remédios baseados nas antigas tradições africanas. Eu costurei ele com agulha e linha. Tratei. Ele queria sair, eu não permitia. Até ficar bem. Então ele me contou sua história. Ele foi estripado por dona Sophia.

Em seguida, será a vez de Mariano falar. Ele contará que teve um caso com a vilã, mas acabou se apaixonando por Lívia (Grazi Massafera):

– Eu tive um caso com a Sophia. Depois eu conheci a Lívia, filha dela, sem saber que era filha. Me apaixonei. Quando descobriu, a Sophia fez um inferno na nossa vida. Ela achava que eu era dela. Mas eu amava a Lívia. Amo ainda. A Lívia criava o menino, o Tomaz (Vitor Figueiredo).

– Atualmente a guarda do menor está com a mãe biológica, Clara Tavares – observará Patrick.

– Mas tava com a Sophia. Ela fazia questão. As terras das esmeraldas tavam no nome do menino. Mas quem criava era a Lívia. A Sophia ameaçou botar a Lívia pra fora de casa. Ela amava demais o garoto. Então eu tentei achar alguma coisa pra botar a Sophia na parede. Só pra me livrar dela. Quem procura acha. Descobri que a Sophia era a assassina das tesouradas.

Ele acrescentará que, diante da descoberta, exigiu que Sophia lhe desse dinheiro e uma casa em Pedra Santa para viver com Lívia:

– Ela fingiu que aceitava tudo. Que tava na minha mão. Pediu um abraço de despedida. Achei que ela tinha direito a uma despedida. Fui uma mula. Aceitei. Nenhum de vocês sabe o que é levar tesoura na barriga. A dor. Eu tentei me defender. Mas a vida tavasaindo de mim. Aí veio uma escuridão. Desmaiei. Quando acordei, tavam me enterrando. Ela e aquele lá, o Zé Victor (Rafael Losso). Eu não podia abrir a boca pra mostrar que tava acordado, porque aí terminavam de me matar. Me arrastei, pensei que não ia chegar a lugar nenhum. Mas Deus me levou até essa mulher, a Mãe do Quilombo. Ela me curou. Ela me curou pra eu vir aqui e dizer que a Sophia tentou me matar, e só estou vivo por sorte. Ela matou o Laerte (Raphael Vianna), a Vanessa (Fernanda Nizzato) e o Rato (César Ferrario). Ela é uma assassina.

O advogado de defesa afirmará, então, que ele não tem provas do que está dizendo e que tudo não passa de mais uma armação de Clara (Bianca). O rapaz negará:

– Não é uma armação da Clara. Eu pedi pra Grande Mãe procurar a Clara porque sei que ela não gosta da Sophia e ia me ajudar. Eu queria fazer a denúncia e botar a Sophia na cadeia. Mas a Clara não tinha, nunca teve motivo pra me matar. Eu sou um simples garimpeiro. A gente mal se conhece. Quem tem motivo, quem quis me matar, foi a Sophia, que transava comigo.

....

COMPARTILHAR