Venda de veículos novos chega a 2,78 milhões em 2019

23

De acordo com os números divulgados pela Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) no último dia dois de janeiro, as vendas de veículos novos cresceram 8,56% durante o ano de 2019. São mais 2,78 milhões de unidades comercializadas, entre automóveis de passeio, veículos comerciais, ônibus e caminhões.

Imagem: reprodução pixabay.com
Imagem: reprodução pixabay.com

O destaque fica para o aumento considerável de 33,12% na venda de caminhões (101,7 mil unidades) e ônibus (27,2 mil).

Apenas durante o mês de dezembro foram realizados 262,7 novos emplacamentos de veículos pelo país, um aumento de 12,04% em comparação com o mesmo mês do ano anterior.

Já entre os veículos leves e comerciais (categorias que superam os 90% de todo o setor), o aumento nas vendas de novas unidades foi de 7,65% em comparação a 2018. Somente no mês de dezembro de 2019, foram 251,9 novos veículos adquiridos no Brasil.

Consumidor fiel mesmo em tempos de crise

Mesmo com PIB mantendo-se abaixo de 1% durante o ano passado, o aumento nas vendas de automóveis demonstra que o consumidor brasileiro não abre mão de rodar com um zero quilômetro.

Além da natural paixão pelos carros, um dos fatores que pode levar o consumidor a preferir um veículo novo, além de todo o seu conforto e durabilidade, é o seu valor de mercado para uma futura venda.  Diferentemente dos imóveis, os veículos começam seu processo de depreciação assim que deixam a fábrica. Muitos modelos podem perder 1/5 de seu valor inicial a cada ano de seus primeiros anos de uso.

Uma pesquisa realizada no segundo semestre de 2019 pela Webmotors, que avaliou o perfil consumidor de 4.572 usuários da plataforma, revelou que dos 68% dos entrevistados que já possuíam um carro, 79% deles afirmaram ter a intenção de trocar de trocar seu veículo nos próximos seis meses, o que demonstra uma tendência de mais aquecimento no segmento.

Outro dado interessante do estudo é que dos entrevistados que ainda não possuíam um carro (32%), ainda há futuros compradores que pretendem adquirir um modelo novo (7%).

Para todos que pretendem adquirir um zero quilômetro ou mesmo um seminovo, vale a pena fazer um planejamento financeiro que considere não apenas o valor da compra à vista ou valor final do financiamento.

É extremamente importante colocar na ponta o lápis outros custos importantes e indispensáveis como os preços praticados na tabela de seguro de carros, despesas com documentação, impostos e taxas, manutenções preventivas, gastos com combustível e estacionamento e possíveis imprevistos.

....