Vídeo de Valdemiro afirmando que doença de Rezende foi “castigo de Deus” repercute na internet

O pastor Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, grande rival de Edir Macedo, da Universal, resolveu falar sobre a doença de Marcelo Rezende.

O apresentador da Record, desde maio, tinha se afastado para cuidar da saúde, após descobrir um tumor no pâncreas que atingiu o fígado. Ciente disso, Santiago resolveu insinuar, durante alguns cultos, que isso teria sido uma espécie de “castigo de Deus”.

“O demônio está comendo fígado e o pâncreas”, dispara ele em alguns vídeos que circulam na internet. Ele se refere a Rezende como um “um malfeitor me maltratou”, por causa das reportagens que o jornalista fez sobre ele no passado, na Record.

486072ccc2639b416efda9b33f7b87d8
Foto reprodução

Neste sábado, 16 de setembro, Marcelo Rezende morreu. Anônimos e famosos usaram as redes sociais para lamentar a morte do jornalista. Colegas de profissão e muitos seguidores prestaram as últimas homenagens a Marcelo Rezende.

Além disso, a referida declaração de Valdemiro foi novamente compartilhada por aqueles que achavam que o religioso deveria ser criticado pelas frases repudiantes. Confira o vídeo:

HISTÓRIA NA TV

Marcelo Rezende contou com passagens pelas mais importantes emissoras de TV do Brasil, entre elas a TV Globo, onde comandou o policial “Linha Direta” em 1999. O programa foi um dos maiores sucessos, principalmente por prender importantes criminosos a partir das releituras de crimes.

Depois de deixar a TV Globo passou por três emissoras: Record, Band e RedeTV, onde apresentou o telejornal RedeTV! News por dois anos. No “Cidade Alerta”, da Record, ele conseguiu se manter na TV e popularizar-se até entre jovens com bordões como “Corta pra mim!” e “Bota exclusivo, minha filha, dá trabalho pra fazer”.

Em 2012 ele retornou à Record. Desde então, ao lado do colega comentarista de segurança Percival de Souza, ele deu um novo tom ao formato, inédito nesse tipo de programa de rede nacional: intercalou as notícias de violência cotidiana com falas irônicas e brincadeiras com integrantes do programa, inclusive dos bastidores.

A iniciativa é justificada pela longa duração na programação da Record – a transmissão chegou a ter quase 4 horas diariamente. Fundamental na estratégia de audiência do canal para o fim de tarde e começo da noite, o novo formato do Cidade Alerta alcançou altos índices de audiência, sempre com dois dígitos de pontos no Ibope, tendo seu auge nos anos de 2013 e 2014.  Foi destacada a apresentação de Marcelo Rezende na cobertura da histórica onda de protestos pelo país, em junho de 2013, que aconteciam no horário em que o programa era exibido.

A adrenalina do “ao vivo” diário atrelada à forte personalidade do jornalista o fez soltar declarações polêmicas no ar: demonstrar apoio às manifestações populares aqui citadas, ser contra a reforma previdenciária do Governo Temer e ser favorável à pena de morte para crimes graves e à diminuição da maioridade penal.

Com informações de O TV Foco