FENACOR EMITE NOTA DE REPÚDIO A SUPERINTENDENTE DA SUSEP

1
151
SOSUP
Solange Vieira – Superintendente da Susep afirma ser bom que mortes se concentrem entre os idosos para reduzir déficit previdenciário.

A FENACOR lamenta e repudia, de forma veemente, a postura insensível e desumana da superintendente da Susep, Solange Vieira, que, em absoluto desrespeito aos familiares dos mais de 25 mil brasileiros mortos em decorrência da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), afirmou, segundo reportagem publicada pelo jornal “Extra”, ser “bom que as mortes se concentrem entre os idosos”, acrescentando que isso (as mortes) “melhorará nosso desempenho econômico, pois reduzirá nosso déficit previdenciário”.

É absolutamente inaceitável e inconcebível que seja esse o sentimento que move a pessoa que dirige a autarquia responsável por supervisionar o mercado de seguros e de previdência privada, cuja principal missão é exatamente a de proteger a vida e amparar as pessoas.

A brutalidade e a falta de empatia demonstradas pela superintendente da Susep causam repulsa na sociedade brasileira e nos faz questionar uma vez mais se ela reúne as mínimas condições para ocupar o posto de comando de um órgão do Governo cujo foco precisa estar direcionado para ajudar as pessoas a superarem a mais grave crise na saúde pública dos últimos 100 anos.

Segue imagem do trecho da reportagem que inclui a fala da superintendente da Susep:

Nota

Veja, em seguida, o link da matéria na íntegra do jornal “Extra” que deixa claro o elevado grau de insensibilidade e de crueldade da atual superintendente da Susep: https://extra.globo.com/noticias/economia/especial-bolsonaro-colocou-generais-para-combater-coronavirus-brasil-esta-perdendo-batalha-24446790.html

Fonte: https://www.cqcs.com.br – Fenacor

 

Blog do Florisvaldo – Informação Com Imparcialidade – 27/05/2020

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. NOTA DE ESCLARECIMENTO

    Rio de Janeiro, 27 de maio de 2020 – Esclarecemos que as declarações atribuídas a Solange Vieira em recente matéria jornalística sobre a pandemia COVID-19 são inverídicas. Reiteramos que, a convite do então ministro Luiz Henrique Mandetta, a economista esteve em março no Ministério da Saúde (MS), para contribuir com os modelos de projeção decorrente da pandemia utilizados por aquela pasta. Na ocasião, foram observados os cenários apresentados e seus impactos, com foco sempre na preservação de vidas. A economista declara seu repúdio a toda e qualquer ilação que impute a alguma análise proferida juízo de valor em sentido contrário ao direito à vida e à saúde para todos, de qualquer idade, a qualquer tempo. Medidas legais cabíveis sobre o assunto estão sendo analisadas.
    27/05/2020 – SUSEP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.